Seja bem vindo, boa leitura, será um prazer teu comentário.
Ataíde Lemos
Palavras, uma viagem pelos sentimentos.
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos


                                     Estado e políticos um mal necessário 
 
            A política é um mal necessário, porque não há como imaginar um país sem o Estado, aliás, um país sem o Estado não é um país.
            Imaginemos uma família sem uma estrutura organizada, onde cada qual dos membros não tem uma função especifica e não há o gerenciador dos recursos como também não há um responsável pelos limites de cada membro, o que seria?
            Imaginemos uma grande empresa sem uma organização (Conselhos) para discutir o desenvolvimento, a organização da empresa, como também atuar os recursos humanos, etc., como seria?
            Um país seja ele grande ou pequeno é heterogêneo, é repleto de complexidades não dá para imaginar sem uma estrutura para administrá-lo. Há necessidade de pessoas para gerenciar os recursos, fazer distribuição de renda, desenvolve-lo. Enfim, há necessidade de termos uma organização para administrá-lo, enquanto a sociedade trabalha e cada um cuide de sua vida. Esta organização se chama Estado.
            Pois bem, como colocado acima, esta organização (Estado) para seu funcionamento e execução de suas obrigações usam de parte dos recursos que todos os cidadãos pagam, os quais denominamos de impostos, contribuições, etc. transformando num Fundo que paga os funcionários públicos que prestam os serviços para a sociedade. Dentre estes funcionários estão os políticos, isto é, pessoas os quais delegamos poderes para gerenciar, administrar e atuar fazendo políticas públicas seja na área da saúde, educação, social, de desenvolvimento, etc.
            Estes políticos são escolhidos pela sociedade através do voto direto. Isto é, eu, você através de nossos votos é que dizemos: “Esta é uma pessoa idônea e capacitada para cuidar do meu dinheiro, do meu país”.
            Como aquelas que escolheremos vão gerenciar nossos recursos e receber pelo tal serviço, há muitos interessados nesta função, e então, há uma grande demanda de candidatos e conseqüentemente muita disputa entre eles para conquistar-nos e assim, ganhar nossa confiança e consecutivamente o voto. Para ter o voto cada qual age a sua maneira.
            Como sociedade é complexa e também há jogo de interesses de todos os lados, isto é, cada um defende seu ponto de vista, seus interesses particulares e quer ser beneficiado direta ou indiretamente pelo Estado devido o poder que ele tem e exerce na sociedade, ela (sociedade) quer também fazer dele, procurando induzir o cidadão a escolher este ou aquele político.
            É preciso também dizer que aqueles que gerenciam o Estado (políticos), querem sempre estar no poder, como também manter seus aliados, amigos juntos formando um grupo. Sendo assim, procuram conquistar os eleitores com políticas que beneficiam diretamente os cidadãos mais necessitados. Costumamos dizer que tais atos são políticas assistencialistas, pois através destas medidas o eleitor sente-se feliz e o político conquista a confiança, consecutivamente o voto.
            Enfim, o Estado e os políticos é um mal necessário para organização e estrutura de uma sociedade. Já que não podemos abrir mão disto, é fundamental que o cidadão comum, aquele que não busca interesse em fazer parte instituição, buscando beneficios particulares se conscientize da importância de seu voto. Conscientize que o político não faz favor, ele ganha pelo que faz, e que, é bem pago por tal serviço. Conscientize que antes do político defender um grupo ele precisa defender a sociedade no todo em primeiro lugar. Com esta consciência cidadã certamente, a sociedade poderá errar menos ao escolher seus funcionários públicos.   
Ataíde Lemos
Enviado por Ataíde Lemos em 23/01/2009
Alterado em 23/01/2009
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários