Seja bem vindo, boa leitura, será um prazer teu comentário.
Ataíde Lemos
Palavras, uma viagem pelos sentimentos.
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos

Jesus é a Nova Aliança
No antigo testamento, Deus de um povo começa seu plano de salvação, A partir do chamado à Abraão, testado sua Fé seu projeto se inicia. Durante centenas de anos Ele vai moldando seu povo. Através  de Sua intervenções, eles vão sendo lapidados e preparados para que aconteça a Nova Aliança.

Durante este tempo Deus suscitou profetas, reis, lideres que teve como missão fortalecer o povo a acreditar no Deus Javé, o qual todo tempo se faz presente, atuante e sempre corrigindo, exaltando, perdoando e não abandona Sua promessa mesmo através da rebeldia daquele povo.  Caiu tronos, elevaram-se outros. De  homens frágeis, de maneiras mais diversas conduziu e seguiu a frente seu projeto.

Todo o antigo testamento tem por finalidade o cumprimento da promessa estabelecida quando o homem se afastou de Deus pelo pecado. Neste sentido é importante que quando analisamos estas leituras devemos ter certas prudência para determinadas interpretações bíblicas referente ao antigo testamento. O velho se cumpriu no novo. Com a vinda de Jesus, a atenção deve estar na pessoa dele. Fundamentalisar   interpretações no antigo testamento é ainda viver a velha aliança e não a nova.  

É fundamental que possamos ler o antigo testamento voltados para a vinda de Jesus, muitos profetas anunciavam esta vinda. O cristão é discípulo de Jesus, não de Moisés, Abraão, Isac, Jaco e muito menos de João Batista ultimo profeta do antigo testamento, embora vivendo no tempo de Jesus.

João tem esta noção exata, quando recebe Jesus para ser batizado e anuncia publicamente a todos que lá se encontravam no rio Jordão. A manifestação do céus é a confirmação das palavras ditas por João Batista.    

Naquele momento Jesus assume sua atividade publica de anunciar e instaurar o seu reino no meio de nós, que se segue até o momento que  entrega na cruz e ressuscita no terceiro dia.

É importante também que refletimos o batizado de Jesus. Na verdade ele não precisava ser batizado,  ocorreu para que se cumprisse a escritura e como fidelidade à ela também. Jesus, não passou a ser Deus a partir daquele momento, mas ele é Deus desde o sempre. Jesus é o verdadeiro Deus e Verdadeiro homem.

Deste modo podemos refletir que desde nossa concepção já habita em nós o Espirito de Deus, quando somos batizados recebemos em plenitude esta dimensão ( aqui está o porque o cristão ser contra o aborto em qualquer situação)  e também assumimos nossas responsabilidades de filhos de Deus. Ser  anunciador deste reino. O batismo para nós não é um batizado de conversão, de reconciliação mas sim, um selo, a confirmação da plenitude da graça e a missão de assumir compromissos de nossa Fé.

É verdade que quando somos batizados somos purificados de nossos pecados seja ele o pecado de origem, ou quando mais velho os pecados de nossas faltas. Também é verdade que de uma certa forma é também um momento profundo de conversão. Pois, quem assume um compromisso de ser anunciador, quem assume a filiação está num processo de direção para uma nova vida sendo assim, de certa forma para alguns é também conversão. Mas, o que deve ficar claro é que  o verdadeiro sentido do batismo a partir de Jesus recebe a plenitude da filiação de Deus, isto é, recebe a herança eterna de maneira plena.  

Muitos ainda não conhecem este mistérios, e então é necessário refletir sobre ele. Enquanto o natal muitos refletem a segunda vinda de Jesus, há muitos que necessitam  de ser anunciada a sua primeira vinda. Há muitos que se dizem cristão, porém na verdade não conhecem Jesus, e ainda estão no aguardo de sua primeira vinda.
Ataíde Lemos
Enviado por Ataíde Lemos em 04/12/2005


Comentários